Quarta-feira, 12 de Novembro de 2008

Sara, a judia

Para escrever Sara foi importante ir a Israel. Não é o país que se vê na CNN. É uma surpresa, é arrebatador e, ao mesmo tempo, estranhamente familiar. Jerusalém tem o poder de ser um lugar fundador e o mistério das coisas que não se explicam. Sara cresceu aí como personagem, beneficiando da amizade de Nathan e Raya Cohen que vivem em Nahariya, depois de Haifa. É uma cidade pequena fundada por judeus alemães. Para se chegar à praia é precisar atravessar as pequenas cancelas e pagar pelo privilégio de nos banharmos no mediterrâneo. Aprendi muito em Israel.
O segundo capítulo de livro é a viagem de Sara a Israel. Vai resgatar uma herança de família e, pela primeira vez em muito tempo, confronta-se com os seus fantasmas, receios e dúvidas. Sara é jornalista. Preza-se por ter um plano e, de repente, compreende que o falhou por completo: não sabe quem é, para onde vai. Viajar por Israel não a leva a nenhuma conclusão e é isso mesmo que, já em Amesterdão, Sara partilhará com Manuel Guerra.

publicado por Patrícia Reis às 14:24
link do post

Patrícia Reis 2009

Patrícia Reis 2009

mais sobre mim_


ver perfil

. 64 seguidores

pesquisar neste blog_

 

arquivos_

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

os livros_


Por este mundo acima
Comprar livro

No Silêncio de Deus
Comprar livro

Amor em segunda mão
Comprar livro

Beija*me
Comprar livro

Cruz das Almas
Comprar livro

Morder-te o coração
Comprar livro

Vasco Santana - O Bem-Amado
Comprar livro

O Diário do Micas
Mistério no Museu de Arte Antiga
Comprar livro

O Diário do Micas
Mistério no Museu da Presidência

A Fada Dorinda e a Bruxa do Mar
Comprar livro

Xavier
O livro esquecido e
o dragão enfeitiçado
Comprar livro

subscrever feeds_